Futsal de Primeira

BR: Seleção Brasileira de Futsal renova esperanças para ciclo sob comando da CBF

06 de outubro de 2021 às 14:58:21


Brasil voltou ao pódio pela primeira vez em nove anos. Foto: Thaís Magalhães

Depois de ficar mais de um ano sem entrar em quadra, Seleção Brasileira vive nova experiência e inicia ciclo para a Copa do Mundo FIFA de 2024 cheia de otimismo

A Copa do Mundo FIFA acabou, mas o trabalho só começou para a Seleção Brasileira de Futsal. Após um ciclo conturbado, em que ficou quase um ano sem jogar, a Canarinho retorna da Lituânia respirando novos ares, com esperanças de um futuro melhor.

O hexacampeonato mundial não veio, mas o Brasil conseguiu voltar ao pódio depois de nove anos e terminou a competição em terceiro lugar, com direito ao melhor ataque e à melhor defesa da Copa. Mesmo sem a taça, a Seleção Brasileira leva na bagagem a esperança de um futuro promissor, que começou a ser desenhado nesta Copa do Mundo, sob o comando da Confederação Brasileira de Futebol.

A CBF assumiu a gestão das equipes da Seleção Brasileira de Futsal em abril deste ano. O primeiro grande desafio seria, justamente, a disputa da Copa do Mundo FIFA. O grupo da Seleção Principal Masculina não se reunia desde novembro de 2020, e precisou “correr contra o tempo” para fazer um Mundial à altura da tradição do Brasil no futsal. E, de certa forma, conseguiu, como disse o capitão Rodrigo:

“O mais importante a gente tinha que fazer sete jogos na Copa do Mundo. Esse era o nosso pensamento. No final, chegamos entre os quatro novamente. É o início de um novo projeto, tem tudo para dar muito certo, com a CBF e toda a estrutura”.

Confira como foi o passo a passo da Seleção para a disputa da Copa do Mundo e quais são os planos reservados para ela no futuro!

O início de tudo

O verdadeiro pontapé inicial foi dado em agosto, quando o técnico Marquinhos Xavier e o coordenador Lavoisier Freire foram até a Casa do Futebol Brasileiro, no Rio de Janeiro, para anunciar a convocação da Seleção para a Copa do Mundo. Ali tudo começava.

Além da convocação, a cerimônia contou também com a apresentação dos uniformes desenvolvidos exclusivamente pela Nike para vestir a Seleção Brasileira de Futsal.

A estrutura

Depois de escolhidos, os 16 atletas receberam uma estrutura de ponta para se prepararem para o Mundial. O início do trabalho foi realizado no Centro de Excelência do Futebol Brasileiro, na Granja Comary, em Teresópolis (RJ). Durante quatro dias, os atletas trabalharam com o mesmo aporte oferecido aos jogadores da Seleção Brasileira de futebol.

Em palco olímpico

Após esses dias na Granja, a Seleção desceu a serra e seguiu em sua preparação. Dessa vez, em um palco muito especial. Concentrados em um hotel no Rio de Janeiro, os atletas puderam fazer os seus primeiros treinos com bola na Arena Carioca, no Parque Olímpico do Rio, palco da Olimpíada de 2016. Durante duas semanas, a arena olímpico recebeu os jogadores brasileiros, que, lá, terminaram a etapa de preparação em solo nacional.

Uma visita especial

Antes de embarcar rumo à Europa, a delegação da Seleção Brasileira foi recebida pelo Presidente interino da CBF, Ednaldo Rodrigues, na Casa do Futebol Brasileiro. Acompanhados do chefe de delegação, Mauro Carmélio, e do diretor Reynaldo Buzzoni, os atletas e a comissão técnica do Brasil fizeram uma visita à sede da CBF. A delegação conheceu o Museu Seleção Brasileira, acervo histórico das conquistas da Canarinho, e posou para uma foto com o Presidente da CBF.

Thaís Magalhães

Seleção Brasileira fez uma visita à CBF antes de embarcar para a Europa. Foto: Thaís Magalhães

 

Amistosos na Europa: de volta à quadra

Encerrada a preparação no Brasil, a Seleção partiu para a Europa, onde iria, finalmente, fazer seu primeiro teste. O amistoso contra a Polônia marcou o retorno da equipe, que não entrava em quadra para uma partida desde novembro de 2020. Na Polônia, o Brasil fez dois jogos contra os donos da casa  e venceu ambos. Depois, foi a vez de enfrentar a Sérvia em duas oportunidades, com uma vitória e um empate, encerrando os preparativos para a estreia na Copa do Mundo.

A campanha

Mesmo com o trabalho em tempo mais curto, a Seleção Brasileira conseguiu se impor nos primeiros desafios na Copa do Mundo FIFA. Na fase de grupos, foram três vitórias em três jogos, contra Vietnã, República Tcheca e Panamá. No mata-mata, mais dois triunfos, contra Japão e Marrocos, antes da semifinal.

No clássico contra a Argentina, a Seleção Brasileira teve grande atuação e criou inúmeras oportunidades de gol. Mas, em uma daquelas noites em que o destino parece não querer ajudar, o Brasil acabou derrotado por 2 a 1, dando fim às chances de título. Ainda assim, a Seleção se recompôs e conseguiu superar o Cazaquistão na disputa pelo terceiro lugar, fechando bem a Copa do Mundo. O Brasil terminou a competição com seis vitórias, uma a mais do que Portugal, que foi campeão com cinco triunfos ao longo da campanha.

Seleção Brasileira na Copa do Mundo FIFA de Futsal 2021

Jogos: 7

Vitórias: 6

Derrota: 1

Gols marcados: 28 (melhor ataque)

Gols sofridos: 8 (melhor defesa)

Artilheiro: Ferrão – 9 gols (Chuteira de Ouro da Copa)

Maior vitória: Brasil 9 x 1 Vietnã

Maior derrota: Brasil 1 x 2 Argentina

Thaís Magalhães

Seleção teve o melhor ataque e a melhor defesa da Copa do Mundo. Foto: Thaís Magalhães

 

Os jogos

Fase de grupos

Brasil 9 x 1 Vietnã – 1ª rodada

Brasil 4 x 0 República Tcheca – 2ª rodada

Brasil 5 x 1 Panamá – 3ª rodada

Mata-mata

Brasil 4 x 2 Japão – Oitavas de final

Brasil 1 x 0 Marrocos – Quartas de final

Brasil 1 x 2 Argentina – Semifinal

Brasil 4 x 2 Cazaquistão – Terceiro Lugar

O artilheiro

Um dos principais destaques da Seleção Brasileira, Ferrão terminou a Copa do Mundo com um troféu individual, que reflete também o trabalho coletivo do grupo. Com nove gols marcados ao longo da competição, o pivô foi o artilheiro da Copa do Mundo FIFA e ganhou a Chuteira de Ouro neste domingo (3).

Em seu último ato no Mundial, o pivô deixou sua marca e ajudou o Brasil a derrotar o Cazaquistão por 4 a 2, de virada, na decisão pelo terceiro lugar. Em entrevista ao site da CBF, ele falou sobre o feito e sobre o que isso representa para o time.

“A gente queria a primeira colocação, infelizmente não foi possível. Mas a gente tentou até o final, principalmente hoje, na decisão do terceiro lugar, a gente saiu atrás e virou o jogo. Isso é super importante, mostra que o Brasil vai até o último minuto sempre”, afirmou.

Thaís Magalhães

Com nove gols, Ferrão foi o artilheiro da Copa do Mundo FIFA de Futsal. Foto: Thaís Magalhães

 

Em rede nacional

A trajetória da Seleção na Copa do Mundo FIFA foi acompanhada de perto pelos torcedores brasileiros. Os jogos preparatórios, na Polônia, foram transmitidos ao vivo pelo Sportv, na rede paga. Com o início da Copa do Mundo, a Rede Globo se juntou ao canal e passou a exibir as partidas da Seleção Brasileira em sua programação.

Além dos jogos, o dia a dia do trabalho da equipe integrou a grade da emissora, com reportagens no Jornal Nacional, no Fantástico, no Globo Esporte e no Esporte Espetacular, que também chegou a ter jogos transmitidos durante seu horário no ar. A semifinal contra a Argentina foi o ponto alto da audiência da campanha. O Sportv, por exemplo, liderou entre todos os canais da rede fechada e esteve na terceira posição no ranking geral do Ibope.

O calendário

Como o trabalho não pode parar, a Seleção Brasileira já começa a definir seu calendário para o início do novo ciclo de Copa do Mundo. E não é só a Seleção Masculina que deve ter compromissos agendados.

O calendário de 2022 terá agenda cheia, com direito à disputa da Copa América e de outros torneios previstos pela CONMEBOL para o ano. O cronograma inclui as equipes femininas e de base da Seleção, que ainda não entraram em ação com a CBF.

Fonte: Assessoria CBF / Fotos: Thaís Magalhães

Compartilhar notícia
Futsal de Primeira informa: . . . . . FUTSAL NA TV . . . LIGA NACIONAL . . . OITAVAS DE FINAL . . . SEGUNDA-FEIRA (25) . . . 18h00 . . . CORINTHIANS x FOZ CATARATAS [SPORTV] . . . . .