Futsal de Primeira

BR: Traipu, nos pênaltis, sagra-se campeão da 50ª edição da Taça Brasil 2ª Divisão

10 de setembro de 2023 às 08:56:51


O Traipu (AL) derrotou o Furacão G. Tabocão Vila (TO) por 6 a 5 nos pênaltis e sagrou-se campeão da Taça Brasil Segunda Divisão neste sábado (09 de setembro), em Apodi (RN). No tempo normal o duelo terminou empatado em 1 a 1. Na prorrogação, mais um empate por 1 a 1 e a decisão foi para as penalidades. Anderson converteu o pênalti decisivo e garantiu o título da equipe alagoana.

Primeiro tempo

O Traipu iniciou a partida pressionando o Furacão, já o adversário se portava bem defensivamente e explorava os contra-ataques do time alagoano. Com o bloqueio defensivo, a alternativa do Traipu para abrir o marcador foi a bola parada. Aos oito minutos, após cobrança de falta de Rafa, Romarinho desviou a bola de calcanhar para tirar o zero do placar e anotar o primeiro gol do Traipu na partida.

Com a desvantagem, o Furacão precisava de uma reação e adotou uma postura mais ofensiva, porém esbarrava nas boas defesas do goleiro alagoano Andrei. Já o Traipu, administrou a vantagem adquirida no começo da partida e levou o 1 a 0 para o vestiário.

Segundo tempo

O Furacão voltou do intervalo pressionando o Apodi em busca do empate e conseguiu furar o bloqueio do goleiro Andrei. Vitinho se livrou da marcação a deixou tudo igual aos seis minutos.

Após sofrer o empate, o Traipu começou a atacar o time tocantinense e voltou a ter domínio das ações do jogo.  O time alagoano trabalhava bem a bola e construía boas oportunidades de gols, mas não conseguia converter as chances criadas em gols e a partida foi para a prorrogação.

Prorrogação

A primeira etapa da prorrogação foi movimentada, ambas as equipes adotaram posturas ofensivas em busca do gol do título, mas pecavam nas finalizações. No fim do primeiro tempo, Willyan recebeu o segundo cartão amarelo, foi expulso e deixou o Furacão com um jogador a menos na etapa final.

O segundo tempo começou com a mesma intensidade da etapa inicial. Quando restava um minuto para o fim da partida, Caio carregou a bola pela lateral, se livrou de dois marcadores, driblou o goleiro Andrei e rolou para o fundo das redes para virar o jogo para o Furacão. Com o gol sofrido, o Traipu optou por jogar com goleiro-linha e o gol de empate saiu quando restava sete segundos para o fim da prorrogação com Hugo.

Pênaltis

Na disputa de pênaltis, R10 converteu o primeiro para o Furacão e Juninho deixou tudo igual para o Traipu. Alex converteu o segundo para o time tocantinense e Rafa empatou a disputa. Jefinho converteu o terceiro pênalti para o Furacão e Hugo empatou. Mateusinho converteu o quarto e Pingo empatou a série para o Traipu. Teteu converteu o quinto pênalti e Marcus empatou.

Com o empate, Vitinho abriu a série das alternadas, mas parou nas mãos do goleiro Andrei. Com o pênalti desperdiçado, a bola do título estava nos pés de Anderson que encheu o pé, converteu a sexta penalidade e confirmou o título do Traipu na 50ª edição da Taça Brasil. 

Fonte: Lucia Chaves – Assessoria CBFS / Foto:  Jederson Barbosa

 

Compartilhar notícia
Futsal de Primeira informa: .