Futsal de Primeira

Futsal SC: Promessa se despede do Jaraguá para realizar sonho de jogar na Europa

04 de setembro de 2019 às 09:52:59


Ser jogador profissional é o sonho de quase toda criança que nasce no Brasil. E a chance de atuar na Europa, com toda fama e glamour que envolve o Velho Continente, é uma ambição ainda maior para muitos deles.

Pois é justamente esse caminho, que uma grande promessa do futsal jaraguaense está prestes a trilhar. De malas prontas, Andrew Zapella, de 16 anos, embarca nesta quinta-feira (5) para Itália, onde defenderá a Roma, um dos clubes mais tradicionais do mundo.

Lá, o jovem atleta espera aprimorar ainda mais o talento que já apresentou em quadras brasileiras. Com início da formação feita na Escolinha Xoxo 10, o fixo esteve os últimos seis anos na base do Jaraguá Futsal, conquistando inúmeros títulos e tornando-se um dos grandes nomes das equipes menores do aurinegro.

Foto: Eduardo Montecino/OCP News

Foto: Eduardo Montecino/OCP News

Apesar do futuro sonho em jogar profissionalmente pelo clube da cidade natal, a oportunidade de ir para Europa tão cedo, falou mais alto. Uma mudança radical, mas vista como o momento certo, principalmente pelo planejamento traçado pela família. Há cerca de dois anos, o pai Gredson Zapella, 40, iniciou a busca por documentos para adquirir a cidadania italiana.

Com a papelada em mãos, o processo seguinte foi enviar vídeos do filho captados ao longo da carreira, para algumas equipes italianas. Não demorou muito até a maioria dos times se interessarem pelo potencial do garoto.

A investida da Roma, porém, foi a que mais chamou atenção por três motivos: o forte trabalho de base do clube da capital italiana, o auxilio nas despesas de moradia e no processo de cidadania, além de um grande contrato de formação até Andrew completar 24 anos.

“Sempre foi um sonho ser jogador, no Brasil ou fora daqui. Quando surgiu a oportunidade na Itália, não pensei duas vezes. Um dia posso voltar e vestir a camisa do Jaraguá profissionalmente, mas meu pensamento agora está na Europa e quero ser muito feliz lá”, destaca o atleta.

Adaptação ao novo país

Como não poderia ser diferente, a mudança para um país com cultura completamente distinta ao Brasil cria um certo receio para adaptação na Itália. Língua, clima e entrosamento com os companheiros de Roma são alguns dos obstáculos a serem superados no início da nova jornada.

Foto: Eduardo Montecino/OCP News

Foto: Eduardo Montecino/OCP News

Mas a presença do pai, que acompanhará o passo a passo desta experiência, e de alguns brasileiros no elenco ajudarão no processo. Aliado a isso, a vontade do menino em brilhar no futsal europeu é outro fator determinante para o sucesso. Seja ele começando no futsal e podendo migrar para o futebol de campo, principal potência do clube italiano.

“Espero me adaptar o mais rápido possível. Se surgir a oportunidade no campo eu vou, mesmo tendo treinado apenas futsal até hoje. Posso me ver como um volante”, brinca Andrew.

Orgulho da família

Um menino dedicado que deseja dar orgulho para família. Além de jogar na Europa, este é um dos principais sonhos de Andrew Zapella. Tímido, o jovem atleta é de poucas palavras, mas busca valorizar a família a todo momento. Muito por conta da dedicação e apoio destinados pelo pai Gredson e mãe Jussara Elaine Cardoso, de 35 anos, durante toda trajetória nas quadras.

A família planeja um futuro de sucesso para o menino desde sua infância e veem os frutos começarem a serem colhidos, com a ida do menino para Roma.

Pai Gredson (E) e mãe Jussara (D) planejam um futuro de sucesso para o filho nas quadras | Foto: Eduardo Montecino/OCP News

Pai Gredson (E) e mãe Jussara (D) planejam um futuro de sucesso para o filho nas quadras | Foto: Eduardo Montecino/OCP News

No primeiro momento, a mãe permanecerá em Jaraguá do Sul até a conclusão da cidadania, enquanto o pai pediu dispensa do trabalho para acompanhar o filho no sonho que move toda família.

“Não conheço Roma, a Europa, e será uma experiência incrível para nós. Desde pequeno notávamos esse dom dele (Andrew) para o futsal. Então é um momento de muita felicidade e parece que estamos vivendo um sonho”, declara Gredson.

Gratidão aos treinadores

Além da família, Andrew Zapella não deixou de exaltar as pessoas que participaram diretamente da sua formação como atleta. Do começo na Escolinha Xoxo 10 até a evolução gradativa no Jaraguá Futsal, ele destacou a base jaraguaense como fundamental para seu acerto com a Roma.

“Tudo que sei aprendi aqui (Jaraguá do Sul) e devo aos meus professores. Quando menor eu era peladeiro, mas no Xoxo e Jaraguá Futsal aprendi fundamento e postura no jogo, então devo muito a eles”, comenta.

Andrew com os professores do Jaraguá Futsal | Foto: Eduardo Montecino/OCP News

Andrew com os professores do Jaraguá Futsal | Foto: Eduardo Montecino/OCP News

Um dos primeiros professores do jogador, Xoxo já teve uma experiência no futsal italiano, quando atuou profissionalmente na Lazio, rival da Roma, e falou do talento diferenciado do fixo para se adaptar ao novo país.

“O Andrew sempre teve uma qualidade diferente. Falava para ele e para os pais que tudo é no seu tempo, e seu tempo é agora, tendo oportunidade no que mais gosta que é jogar futsal e em uma grande equipe como a Roma. Esperamos um futuro promissor e que ele possa dar muitas alegrias para sua família e cidade de Jaraguá”, afirma.

Já Anderson Decker, técnico de Andrew nas principais conquistas de sua trajetória no Jaraguá Futsal, como Copa América e Buenos Aires Cup, comentou sobre as principais características e a ascensão do pupilo no esporte.

 “O Andrew se destaca pelo bom passe e tranquilidade para jogar, desempenhando muito bem a função de fixo. A Roma Futsal tem grandes projetos e ele pode crescer ainda mais. É uma alegria imensa e vemos mais uma vez que Jaraguá do Sul é um celeiro de craques”, finaliza.

Fonte: Lucas Pavin - Avante! Esportes / Foto: Eduardo Montecino - OCP News

 

 

Compartilhar notícia
Futsal de Primeira informa: .