Futsal de Primeira

Liga Futsal: Liga Nacional não deve iniciar antes de julho

13 de junho de 2020 às 11:03:10


Equipes de Santa Catarina e Rio Grande do Sul já voltaram aos treinos, somente o Paraná segue com treinos suspensos.

O Marreco Futsal segue com os treinamentos coletivos suspensos, assim como as demais equipes do Paraná. No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, a maioria dos times já voltaram aos treinos ou estão prestes a voltar. Cada clube enfrenta as peculiaridades de cada município, conforme os decretos publicados pelos prefeitos. A Liga Nacional de Futsal (LNF) segue acompanhando de perto toda essa situação para saber quando poderá programar os seus jogos, pois a edição 2020 ainda nem começou. O certo é que o formato previsto inicialmente não será mais praticado, pela falta de calendário. Também não existe a possibilidade de avançar para o calendário de 2021 com a competição de 2020, isso já foi definido por todos os clubes em reunião por videoconferência..

A Liga Nacional não inicia antes de julho, isso já está certo. Conforme Ricardo Ronqui, gerente de futsal do Marreco, a competição deve iniciar na segunda quinzena de agostou ou até início de setembro. "Os clubes anteriormente já encaminharam para a Liga Nacional e para os órgãos públicos um protocolo de saúde, apresentando as possibilidades do retorno às atividades. A gente sabe que na região Sudeste do Brasil, a pandemia está numa situação muito mais alarmante do que no Sul, cada região tem a sua particularidade. Alguns clubes do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina já começaram alguns treinamentos, atendendo aos protocolos de saúde. Em junho e julho não teremos a competição. Possivelmente na segunda quinzena de agosto ou início de setembro. Vamos trabalhar com outro formato de competição. Uma das possibilidades é três chaves de sete, classificando cinco equipes e um melhor sexto colocado. Mas tudo isso está em análise. Outra possibilidade é dividir em dois grupos, um de 10 times e outro de 11, jogando a primeira fase em turno único e, em seguida, o mata-mata. Mas vai ser jogo atrás de jogo, possivelmente dois por semana", comenta Ricardo Ronqui.


O Marreco Futsal vai disputar ainda a Liga Futsal Paraná, competição que detém o título de 2019, e a Série Ouro do Paranaense. O clube de Francisco Beltrão já perdeu três jogadores: o fixo Cleitão foi jogar na Tailândia, o ala Canabarro está indo para a Itália e o ala Fabinho está indo para a Espanha. A diretoria não descarta contratar mais jogadores, mas precisa aguardar a definição de calendário das competições. "Fomos até o prefeito Cleber Fontana apresentar a importância do nosso retorno, sabendo das nossas responsabilidades, pensando no bem maior, que é a vida. O doutor Clair Azzolini Filho fez todo esse trabalho pra nós, inclusive seguindo um modelo aplicado no Flamengo, para voltarmos às atividades.

Encaminhamos apoio para o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, o deputado beltronense Ademar Traiano, pedimos apoio para o Governo do Paraná, da Federação e da Liga Paraná. Dependemos muito dos governantes para voltar às competições", complementa Ricardo Ronqui.

Fonte: Adolfo Pegoraro – Jornal de Beltrão / Foto: Edson Castro

Compartilhar notícia
Futsal de Primeira informa: .