Futsal de Primeira

LNF: Técnicos dos catarinenses avaliam participação na LNF 2020

09 de outubro de 2020 às 17:27:52


Comandantes de Joaçaba, Tubarão, Jaraguá, Joinville e Blumenau revelam os desafios na competição

Santa Catarina, um dos estados mais fortes no futsal brasileiro, foi uma das regiões com mais problemas na propagação da pandemia do coronavírus. Por isso, as autoridades locais tomaram todo cuidado para liberar os jogos na região, o que ocorreu somente na semana passada. A consequência para as cinco equipes participantes da LNF 2020 foi a arrancada com partidas longe dos seus domínios. A perspectiva agora, com a volta dos mandos nos respectivos ginásios, é de um aproveitamento melhor.

“O tempo em que vivemos é a maior diferença dessa edição de LNF. Uma competição onde a modalidade é a mesma, mas o esporte se alterou em suas condições físicas. O tempo de isolamento está cobrando de todos agora. Uma LNF difícil como todas as outras, porém com maiores complicadores que a torna um pouco mais imprevisível”, avalia Daniel Júnior, treinador do Joinville, que na primeira partida em casa fez 4 a 0 na ACBF.

Todos os treinadores são unânimes em apontar a pandemia como a principal dificuldade para a preparação dos times para as competições. “É um ano atípico para jogar, treinar e organizar uma competição dessas. Está sendo um ano de muita aprendizagem e troca de conhecimento. Para os atletas vai servir de amadurecimento para enfrentar as situações adversas”, afirma Paulinho Sananduva, do Joaçaba. No mesmo raciocínio, Thiago Raupp, do Tubarão, vai mais adiante: “Além do longo período em que os atletas ficaram sem treinos, há, agora, pouco tempo de treino entre os jogos. O desgaste acaba sendo maior e é um fator de dificuldade gigantesco.”

Mayelle Hall

Paulinho Sananduva, técnico do Joaçaba, orientando seus atletas durante uma partida de LNF

 

Cientes dos obstáculos não somente dentro de quadra para ultrapassar, os treinadores dos times de Santa Catarina também enxergam “o lado cheio do copo”, expressão que ajuda a ilustrar uma outra percepção diante do mesmo cenário.

“2020 é um ano desafiador e temos que nos reinventar. A LNF não foge à regra, a começar pelo formato de chaveamento, diferente das outras edições. O calendário restrito deixou muitos jogos a serem disputados em curto espaço de tempo. As dificuldades são inúmeras”, destaca Lucas Chioro, do Jaraguá, que na última partida acabou derrotado pela Assoeva, fora de casa, por 4 a 3, após estar vencendo por 3 a 0.

Na mesma batida, o colega Xande de Melo, do Blumenau, lamenta o atraso na preparação, que cobra um preço nos jogos, mas observa alguns fatores positivos consequentes do período de isolamento.

“Encaro como oportunidades e não dificuldades. A tristeza foi não poder ter treinado em quadra com bola. Fizemos três meses de treinos físicos. Demoramos para retomar à nossa quadra. Mas aproveitamos os aplicativos para aproximar muitas pessoas que nos deram palestra à distância e isso tem tudo para permanecer”, projeta. O Blumenau vem de empate em casa contra o Cascavel no domingo e encara o Atlântico na próxima partida, dia 12/10.

Chegando na reta final da primeira fase, o Joinville ocupa a 4ª colocação do Grupo B e o Blumenau está último no mesmo grupo. O Tubarão está em terceiro no Grupo C, e Jaraguá e Joaçaba dividem a última colocação do mesmo grupo.

João Duarte

Gordo, técnico do Tubarão, durante treinamento da sua equipe

 

Onde pode chegar cada um dos times catarinenses na opinião de seus treinadores

Joaçaba – Paulinho Sananduva

“Primeiramente ficar entre os cinco e depois nos playoffs tentar chegar entre os oito, coisa que o Joaçaba jamais conseguiu. É difícil pelos primeiros resultados, mas podemos nos recuperar com os jogos dentro da nossa casa.”

Jaraguá – Lucas Chioro

“Tentar aproximar a campanha do ano passado quando chegamos na semifinal. Mas para isso temos que nos preparar muito nessa primeira fase difícil. E depois no mata-mata quem sabe chegar entre os quatro novamente.”

Tubarão – Thiago Raupp (Gordo)

“Nós vamos tentar sempre o título. Sabemos o tamanho do desafio, mas a mentalidade aqui no Tubarão, enquanto a gente tiver à frente da equipe, será essa. Entrar para ser campeão.”

Joinville – Daniel Júnior

“A nossa equipe tem como propósito chegar nas competições que disputamos buscando os títulos que por ora nos são oferecidos. O investimento foi feito para isso, assim como a montagem de todo elenco e comissão técnica.”

Blumenau – Xande Melo

“Competir, preparar a equipe da melhor maneira possível. Só assim temos chances de vencer. É dentro da quadra que vamos evoluir. A vivência de quadra, tomada de decisão, estamos um pouco atrás pela falta de treinos lá atrás. Mas encaro como oportunidades e solução.”

Lucas Pavin

Técnico Lucas Chioro, do Jaraguá, busca levar o time para mais um mata-mata de LNF

 

Confira os próximos jogos dos catarinenses na LNF

Joinville x Marreco | 10/10 às 13h15 | LNFTV

Tubarão x Joaçaba | 11/10 às 11h15 | TV Brasil e LNFTV

Blumenau x Atlântico | 12/10 às 21h | LNFTV

Jaraguá x Campo Mourão | 14/10 às 21h | LNFTV

Fonte: João Paulo Fontoura - LNF

Compartilhar notícia
Futsal de Primeira informa: . . . . . FUTSAL NA TV . . . LIGA FUTSAL . . . SÁBADO (31) . . . 13h15 . . . MAGNUS x CORINTHIANS [SPORTV] . . . . . DOMINGO (01) . . . 11h15 . . . JOAÇABA x UMUARAMA [TV BRASIL] . . . . .