Futsal de Primeira

LNF: Um deles será o técnico campeão no domingo

11 de novembro de 2022 às 19:56:25


Thiago Raupp foi escolhido como o melhor treinador da LNF 2022. Foto: Atom Fotografia

Thiago Raupp e Deividy Hadson têm a chance de entrar para história de Corinthians e Atlântico

Nem Atlântico e nem Corinthians terminaram a primeira fase da LNF 2022 entre os melhores colocados. Nono e décimo lugar, respectivamente, no entanto, cresceram ao longo dos Playoffs e agora chegam para a decisão da LNF com a vantagem corintiana após a vitória por 6 a 2 no jogo de ida. Empate dá o bicampeonato. Para o time gaúcho, é preciso vencer no tempo normal e aí sim jogar pelo empate na prorrogação, por ter feito melhor campanha até aqui.

São apenas dois anos de trabalho, mas o suficiente para colher frutos. Anunciado no final de 2020, Thiago Raupp, conduziu o Atlântico para sua terceira final de LNF. De quebra, foi eleito o melhor treinador da competição: “Fiquei feliz, mostra que o trabalho está no caminho certo. E sei que dos premiados sou o que dependo 100% dos colegas de comissão técnica e dos atletas. Esperamos coroar com o título”, comenta o “Gordo”, como também é conhecido no mundo do futsal.

O desafio, no entanto, é gigante. Pela frente, uma camisa pesada e tradicional na modalidade. Mesmo com a derrota em São Paulo, a confiança segue intacta. Depois de eliminar Santo André, Minas e o atual campeão Cascavel, o treinador acredita muito nos comandados. Para isso, alerta o que não pode faltar em um momento como esse: “A nossa capacidade de concentração em um jogo dessa magnitude. Que o nosso equilíbrio esteja no melhor nível possível. Se estivermos alinhados, as chances de título aumentam muito.

Pedro Paulo Diaz

Deividy Hadson comanda o time do Corinthians. Foto: Pedro Paulo Diaz

 

Distante poucos metros na lateral da quadra estará Deividy Hadson. Oriundo do Ceará, no primeiro ano no novo clube, de cara, uma decisão de LNF. Nas eliminatórias, Santo André, Joinville e Jaraguá ficaram pelo caminho. “É uma final e é jogo difícil para os dois lados. Independente de qualquer coisa, tem que estar com a cabeça boa e num dia bom para fazer o que tem que ser feito”, observa Deividy que reconhece a dificuldade que vai ser jogar fora de casa e encarar o fator local. “Muito forte. Se olhar nos mata-mata tem tido um peso muito grande. Vamos ter que ter cabeça para passar por isso”, completa.

A grande final da LNF, neste domingo às 11h30, terá transmissão ao vivo do Sportv, do Bandsports e da LNFTV.

Fonte: João Paulo Fontoura -LNF

 

 

Compartilhar notícia
Futsal de Primeira informa: .