Futsal de Primeira

MUNDO: Espanha abre novo ciclo contra a Ucrânia em Logroño

15 de novembro de 2021 às 10:33:01


Ortiz, Sergio Lozano ye Raúl Gómez comemoram gol pela Espanha. Foto: RFEF

A seleção espanhola abre nesta segunda-feira um novo ciclo de trabalho de olho no Europeu do final de janeiro e com o objetivo de recuperar as sensações perdidas ao cair na Copa do Mundo da Lituânia nas quartas de final.

A Espanha treinou em Logroño no domingo um dia antes de enfrentar a Ucrânia no primeiro dos dois amistosos que jogará em La Rioja (esta segunda-feira em Logroño e terça-feira em Albelda de iregua) contra uma das “rochosas” equipes do futsal europeu.

A seleção espanhola apresenta seis novidades em relação à última Copa do Mundo na Lituânia, na qual os comandados de Fede Vidal caíram nas quartas de final contra Portugal; o fechamento Antonio Pérez, o lateral Sergio Lozano, os laterais Cecilio e Catela, além do atacante Raúl Gómez e do central Esteban, que não jogou na última Copa do Mundo, chegaram a Logroño junto com oito jogadores que continue a partir de então.

Com eles a Espanha enfrenta “dois jogos muito importantes”, disse o treinador, Fede Vidal, que reconheceu que após a eliminação da Espanha nas quartas de final da Copa do Mundo “estamos ansiosos por mais um grande torneio e é uma sorte que seja em pouco tempo “e” para prepará-lo é bom fazê-lo contra um rival exigente “.

O treinador reconheceu que “não há muito tempo para preparar” mas “basta prepará-lo em boas condições e não podemos reclamar porque é igual para todos” então “o tempo que temos até ao Campeonato da Europa deve ser feito o melhor. possível “.

Em relação à Copa do Mundo, “é claro que a vitória deve ser mudada” e “Eu digo aos jogadores que eles têm que ter essa mentalidade” e “manter o que fizemos bem na Copa do Mundo, embora seja claro que não basta , porque não nos deu “.

Vidal fez alusão à lista de jogadores que citou e negou que tenha feito uma mudança geracional na selecção nacional “porque, embora não goste de falar nisso, muito desse trabalho já tinha sido feito” e, além disso, as portas da selecção estão abertas a quem quer que seja, há sempre jogadores que entram e outros que têm de deixar de estar presentes, mas não há nenhuma linha marcada para que tenha de deixar de trazer alguns jogadores ”.

“Na Copa do Mundo já levamos alguns jogadores jovens, mas não pensando no futuro, mas que eles estavam preparados, e aqueles que têm que vir para o Campeonato Europeu serão os que acharmos mais adequados, sejam eles mais jovem ou mais veterano ”, concluiu o treinador.

Um desses veteranos é Sergio Lozano, que regressa à selecção nacional depois de ter falhado o Mundial devido a lesão, com a qual reconheceu que está “muito feliz” por regressar “porque é um orgulho e um privilégio” especialmente “depois estar onde estive. estive e cheguei a pensar em me aposentar “.

“A verdade é que passei mal e pensei em deixá-lo, com o que me ia dizer que oito meses depois ia poder representar o meu país, que para mim é o máximo e espero que pode continuar “, disse o jogador do Barcelona.

Aos 33 anos, é um dos veteranos que os outros estreantes da selecção nacional olham, a quem pede “para gozar o momento, não se sabe quando se vai repetir” e “dar o máximo” para tentar. fazer com que a Espanha voltasse a vencer um torneio “porque é preciso estar ciente de que não alcançamos o que todos esperavam na Copa do Mundo, que era lutar pelo título”..

“Mas se trabalharmos e formos um grupo, podemos competir com qualquer pessoa e, felizmente, o desporto dá-lhe uma nova oportunidade e, neste caso, é em breve” então “que melhor maneira de nos livrarmos do Campeonato da Europa” , concluiu o capitão do Barça.

Fonte: Assessoria LNFS

Compartilhar notícia
Futsal de Primeira informa: .