Futsal de Primeira

PR: Clubes do Sudoeste se preparam para a volta dos torcedores aos ginásios

07 de setembro de 2021 às 12:20:50


Jogo do Marreco contra o Umuarama, no dia 18, deve ter 30% da capacidade de público do Arrudão

Saiba como Aaema/Mariópolis, Dois Vizinhos e Marreco pretendem destinar os ingressos. Ampere e Pato ainda não sabem se terão apoio das arquibancadas

A 2ª fase do Campeonato Paranaense de Futsal da Série Ouro foi aguardada não só pelos clubes que dela participam. Equipes das divisões inferiores contaram os dias para a nova etapa do certame. Tudo porque a Federação Paranaense de Futebol de Salão anunciou a volta de público aos ginásios logo no novo pontapé da elite. Desde março de 2020, quando a pandemia se desencadeou no Brasil, por tanto, há um ano e seis meses, o futsal paranaense ocorre com as arquibancadas vazias

Protocolo do retornoCristiano Del Rey, do departamento técnico da Federação Paranaense de Futebol de Salão (FPFS), revelou que a entidade encaminhou ao Governo do Estado um pedido de liberação de público nas partidas da modalidade em todo o estado. Entretanto, caso a resposta seja negativa, os jogos terão torcida somente naqueles municípios com decretos que autorizem a presença. Não caberá à FPFS ditar as regras de percentual de público ou de quais torcedores poderão adentrar aos ginásios, por exemplo, se apenas aqueles com as duas doses da vacina. Isso fica a cargo das secretarias de Saúde e da Vigilância Sanitária dos municípios. Os clubes terão de enviar à entidade máxima do futsal estadual, entretanto, documentos que comprovem os avais dos dois órgãos.

Marreco
Após a derradeira rodada de sexta-feira, 3, o presidente do Marreco anunciou que o jogo contra o Umuarama, dia 18, um sábado, terá torcida no Arrudão. A última vez que os beltronenses assistiram a um jogo do time da cidade no ginásio foi em 15 de dezembro de 2019, na final da Liga Paraná. Um ano e nove meses. O decreto municipal de Francisco Beltrão, de 1º de setembro, dá o aval. "Agradeço ao prefeito pela liberação.

É muito importante para o clube, para darmos uma ajuda no (setor) financeiro. Vamos providenciar os ingressos." De acordo com a diretoria, a intenção é, seguindo o decreto, colocar até 30% da capacidade de público do Ginásio Arrudão - aproximadamente 870 pessoas. Será exigido que o torcedor tenha recebido as duas doses da vacina contra a Covid-19. “É uma grande vitória e a certeza de dias melhores para o Marreco e para a modalidade. O esporte de rendimento é feito para o público, principalmente para nós que temos uma torcida apaixonada. Aqui, destinaremos os ingressos aos sócios torcedores que ano passado adquiriram e não tiveram proveito, e também para patrocinadores. O restante, uns 500 ingressos, será comercializado”, explicou o supervisor Mauro Córdova. O dirigente declarou que a comercialização deverá ocorrer com antecedência. 

Ampere
O Ampere vive a situação mais complicada. De acordo com o presidente Rodrigo Machado, ainda não há decreto da Saúde. Amanhã, ele se reunirá com o prefeito Zuca Luquini para tratar da questão. Entretanto, o mandatário foi pessimista: “a possibilidade de ter público em nossos jogos é pequena. O prefeito quer respeitar o decreto estadual.” A equipe joga no Ginásio Rondinha no sábado, 11, a partida de ida, pela segunda fase, contra o Campo Mourão.

Dois Vizinhos
No Galo, a liberação será de 30%. “Vamos disponibilizar para aproximadamente 100 sócios ativos e também para a venda. A ideia é aproveitar a ocasião e fazer uma promoção para angariar mais sócios”, declarou o diretor Diomar Ruaro. 

Mariópolis
O Mariópolis Futsal recebe o Guarapuava Fustal, hoje, na abertura da 2ª fase da Série Prata. Segundo o supervisor Eduardo Casagrande, embora no Ginásio Élio Gehlen caibam 1,7 mil pessoas e a liberação seja de 50%, o clube optou por colocar apenas 300 ingressos à venda. “Vamos priorizar patrocinadores e sócios, no programa que estamos abrindo agora.”

Pato Futsal

Em Pato Branco, o clube masculino ainda espera o aval da Vigilância Sanitária e o decreto local com percentual liberado - um dos critérios impostos pela FPFS. A capacidade do Ginásio Dolivar Lavarda é de 2,1 mil torcedores. A intenção da diretoria é priorizar patrocinadores e sócios (cerca de 200) e colocar outra cota para o público geral. O time volta a jogar em casa apenas no dia 18, um sábado. 

Fonte: Jornal de Beltrão

Compartilhar notícia
Futsal de Primeira informa: . . . . . FUTSAL NA TV . . . QUINTA-FEIRA (23) . . . 14h00 . . . MUNDIAL FUTSAL . . . BRASIL x JAPÃO . . . [GLOBO E SPORTV] . . . . .