Futsal de Primeira

RJ: Relatório confirma esquema de apostas e manipulação de placares no futsal do Rio

07 de outubro de 2021 às 08:41:19


Esquema no futsal teria envolvido 19 pessoas — Foto: Infoesporte

Caso foi encaminhado à Procuradoria de Justiça Desportiva para as providências cabíveis com os 19 envolvidos. Depoimentos apontam que acusados estão envolvidos em apostas esportivas

O Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol de Salão do Rio de Janeiro divulgou, nesta quarta-feira, o relatório da investigação que aponta um esquema de apostas e manipulação de placares no futsal do Rio. Segundo o documento, 19 pessoas dentre atletas, treinadores e preparadores físicos estão envolvidos no esquema. O caso foi encaminhado à Procuradoria de Justiça Desportiva para as providências cabíveis com os investigados.

O processo investigatório do TJD toma como ponto de partida a delação de um dirigente do Esporte Clube Rio São Paulo, que confessou ter combinado com seus jogadores de facilitarem o resultado de ao menos uma partida na competição.

Ele optou pelo benefício da transação disciplinar e entregou ao tribunal detalhes preciosos de como se dava o esquema de apostas, com nomes, atribuições e modus operandi. Em troca, recebeu uma pena mais branda: suspensão por 45 dias de qualquer atividade relacionada ao futsal e exclusão da equipe da atual edição do Campeonato Carioca.

A partir da delação, o Tribunal convocou 17 pessoas para depor, contabilizando mais de 5 horas/dia de coletas de oitivas. Os depoimentos foram colhidos de 01° a 05 de outubro. Ao final do inquérito, a auditora-presidente da 3 ª Comissão Disciplinar do TJD Christiane D'Elia apontou a existência de "indícios de infração contra a ética desportiva".

As investigações apontam que o cabeça do esquema é Jean Carlos Pereira Costa, ex-jogador do Vasco e campeão da Taça Brasil em 2013 pelo Corinthians. Com o auxílio do irmão Ramon Pereira Costa, atleta do Arpão Esporte Clube, ele seria o encarregado de captar apostadores com o conhecimento prévio dos resultados, e parte do dinheiro recolhido em troca dessas informações seria usada para pagar os atletas em quadra.

Padrasto de Jean e Ramon, Paulo Roberto Veltri, técnico do Arpão, também estaria envolvido na fraude: ele é apontado nas investigações como o responsável por aliciar os atletas, fazendo-se valer do fato de conhecer a maioria dos salonistas do Rio já que atua no esporte há mais de três décadas.

Ainda foi mencionada a existência de um sócio-investidor, cuja identidade e papel dentro dessa estrutura o inquérito está tentando descobrir. Ao ge, Paulo Veltri negou envolvimento com qualquer tipo de atitude ilícita. Jean e Ramon não responderam às tentativas de contato.

Além da investigação da Federação do Rio, a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Defraudações, abriu inquérito para apurar o caso.

Fonte: Flávio Dilascio e Tébaro Schmidt — Rio de Janeiro – GE

Compartilhar notícia
Futsal de Primeira informa: . . . . . FUTSAL NA TV . . . LIGA NACIONAL . . . OITAVAS DE FINAL . . . SEGUNDA-FEIRA (25) . . . 18h00 . . . CORINTHIANS x FOZ CATARATAS [SPORTV] . . . . .