Futsal de Primeira

MUNDO: Sporting vence o Benfica no primeiro jogo das finais em Portugal

03 de junho de 2021 às 19:48:54


Oito meses e 252 jogos depois: chegámos à final da Liga Placard 2020/21! Nesta quinta-feira de feriado, Sporting Clube de Portugal e Sport Lisboa e Benfica deram o pontapé de saída na final desta edição do Campeonato Nacional de Futsal. Os leões superiorizaram-se às águias e partem a vantagem para o jogo de domingo, a disputar na Luz.

Pelo décimo segundo ano, os eternos rivais de Lisboa encontram-se na final do play-off, com os leões a partirem em vantagem depois de se terem superiorizado na fase regular. Já as águias são – ainda – o campeão em título, visto que na temporada transata a Liga Placard foi suspensa devido à pandemia da COVID-19.

Para esta partida, Nuno Dias não podia contar com o lesionado Fernando Cardinal e decidiu deixar de fora da ficha de jogo os jovens Bernardo Paçó e Hugo Neves, apostando no cinco inicial composto por Guitta; João Matos, Rocha, Alex Merlim e Diego Cavinato. Por sua vez, Joel Rocha descartou Fábio Cecílio e Fits dos eleitos e alinhou de início com Diego Roncaglio; Chishkala, Robinho, Nílson e Tayebi.

O pontapé de saída nesta final foi dado pelo Benfica, mas antes é de realçar que as equipas entraram na quadra com uma camisola contra a violência de género, sensibilizando para uma causa dos nossos dias. Voltando ao jogo propriamente dito, a equipa de arbitragem foi composta pela dupla Rúben Santos e Cristiano Santos (AF Porto).

O Campeão Europeu em título, a jogar em casa, entrou melhor na partida, criando perigo e dispondo de algumas ocasiões de golo, e chegou mesmo à vantagem aos 4 minutos (1-0). Pany Varela ganhou na esquerda, fez um túnel ao adversário e atirou cruzado para o primeiro golo da final! 18.º golo do internacional português na Liga, o quinto no play-off e o 22.º na temporada.

Nos dez minutos subsequentes, o Benfica tentou remediar a desvantagem superiorizando-se aos leões, até que, aos 14 minutos, Joel Rocha solicitou a sua pausa técnica e, através de uma jogada estudada, as águias empataram a partida (1-1). Livre estudado, Robinho tocou para Rafael Henmi rematar de meia distância e bater Guitta, fazendo o seu oitavo golo na temporada e na Liga. Tayebi ainda se fez ao lance, mas não chegou a tocar na bola.

Aos 17’ Nuno Dias “respondeu” ao seu homólogo, solicitou a sua pausa técnica e o que se sucedeu de seguida foram duas grandes oportunidades de golos, uma para cada. Aos 18 minutos, Pany Varela apareceu na área, rematou e permitiu que Roncaglio fizesse uma grande intervenção. No minuto seguinte, foi a vez do seu companheiro de seleção, Guitta, negar o golo ao isolado Arthur.

No último minuto do primeiro tempo (2-1), Arthur perdeu a bola junto à sua baliza, Tomás Paçó recuperou e assistiu Zicky que, num movimento de rotação, desferiu um foguete para a baliza de Roncaglio. Quarto golo do jovem internacional português em dérbis, 13.º no Campeonato. O Sporting ainda chegou à quinta falta, mas o destino da partida até ao intervalo já estava escrito. Os leões saíram na frente nos primeiros 20 minutos, numa excelente partida de futsal. O Benfica teve mais bola, todavia Pany foi um grande desequilibrador nos primeiros minutos.

Na segunda parte, o Benfica dispôs de duas oportunidades de Jacaré logo nos momentos iniciais, porém, aos 25 minutos, o melhor marcador da Liga Placard fez o gosto ao pé (3-1). Erick ganhou na direita a Robinho, passou para a área, Zicky “amorteceu” de calcanhar e Diego Cavinato apareceu completamente sozinho para bater Roncaglio. 37.º golo do brasileiro no Campeonato, 43.º na época.

Os encarnados continuaram a aproximar-se da área do Sporting, criando algum perigo, mas o fator Guitta pendeu para o lado dos leões. Grande exibição – mais uma – do guarda-redes canarinho, prevalecendo perante o pragmatismo da sua equipa na segunda parte. Aos 35’ o Sporting chegou à quinta falta e um minuto depois foi a vez do Benfica atingir o mesmo número. Aos 37’, Joel Rocha usou a sua pausa técnica e lançou o 5 para 4, com Tiago Brito a assumir a posição de guarda-redes avançado. No minuto seguinte, Merlim atirou ao poste com a baliza deserta. Já Guitta voltou a negar o golo por mais três ocasiões nos segundos finais.

Final do jogo, vitória importantíssima dos leões que se colocam em vantagem na final.  Destaque para a grande exibição de Guitta, o Man of The Match para a Zona Técnica Futsal Portugal. Em sentido oposto, Robinho viveu uma noite infeliz no jogo 1 no João Rocha. Domingo, às 14 horas, as duas equipas têm encontro marcado para o Pavilhão Fidelidade, em partida que pode acompanhar – claro está! – no seu site de futsal.

Fonte: Zona Técnica Futsal / Foto: sporting.pt

Compartilhar notícia
Futsal de Primeira informa: .